Mais de 2,3 milhões de eleitores devem votar em MT neste domingo

Foto: Gabriel Vieira/TV TEM

Neste domingo (15), 2,3 milhões de eleitores vão às urnas em Mato Grosso para escolher os novos prefeitos e vereadores dos 141 municípios do estado. Além das eleições municipais, 2020 tem a eleição suplementar para a vaga no senado.

As eleições deste ano serão diferentes por causa da pandemia. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou o uso de máscaras obrigatório. Quem chegar ao local de votação com o rosto descoberto poderá ser impedido de entrar.

Também será obrigatória a higienização das mãos com álcool em gel antes e depois do uso da urna. O equipamento eletrônico em si não será limpo a cada votação e, por isso, caberá a cada eleitor cuidar da própria proteção.

O tribunal recomendou, ainda, que cada eleitor leve a própria caneta para registrar a assinatura no local de votação. A ideia é evitar ao máximo o compartilhamento de itens e, com isso, reduzir o risco de contágio.

Segundo o TSE, as regras valerão para todo o país, no primeiro e no segundo turno – marcados para 15 e 29 de novembro, respectivamente. Os locais de votação ficarão abertos de 7h às 17h, sendo as três primeiras horas preferenciais para pessoas com mais de 60 anos.

Eleitores

Mais de 80% dos eleitores mato-grossenses irão votar com a biometria, neste ano. Pouco mais de 400 mil eleitores não fizeram a revisão biométrica.

Em Cuiabá, são 378.097 eleitores aptos a votar, com menos de 1% deles sem biometria. Várzea Grande, na região metropolitana, serão 160.409 eleitores.

Em todo o estado são 8.877 eleitores com deficiência e, segundo o TSE, 205 eleitores votam com nome social.

Candidatos

Em todo o Estado são 480 candidatos a prefeito e 11.861 candidaturas para o cargo de vereador. Do total, 34,5% são mulheres e 65,5% são homens.

São 712 candidatos tentando a reeleição.

Este ano temos as eleições suplementares em Mato Grosso para o senado. Onze candidatos concorrem a uma vaga.

Segurança

A Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp) vai empregar 4.523 profissionais nos 141 municípios durante as eleições municipais. Ao todo, 1.347 viaturas, três helicópteros e três aviões darão suporte às ações de prevenção e repressão aos crimes eleitorais.

Por parte do Exército Brasileiro, a atuação será em 32 pontos, operando com oito bases e com o emprego de dois helicópteros, viaturas e embarcações. Já a Polícia Federal atuará de forma preventiva e repressiva, com ênfase na função da Polícia Judiciária Eleitoral. Ao todo, serão empregados 240 profissionais e 50 viaturas.

FONTE: G1 MT