Ramirez é afastado do Bahia, após acusação de racismo contra Gerson

Divulgação/Flamengo

Na madrugada desta segunda-feira (21), a diretoria do Bahia decidiu afastar o meia-atacante Indio Ramírez, após ele ter sido acusado de racismo por Gerson, na partida contra o Flamengo, na tarde de domingo.

No jogo os cariocas venceram por 3 a 2 e o meio-campo rubro-negro afirmou que Ramírez disse a ele: "Cala boca, negro". No comunicado oficial, o clube baiano explicou que o jogador colombiano nega as acusações, mas a voz da vítima é mais importantes em casos de racismos. Por isso, optou pelo afastamento do atleta até que as apurações sejam encerradas.

Confira a nota completa:

"O Esporte Clube Bahia vem a público se manifestar sobre a denúncia de racismo feita pelo atleta Gerson, do Flamengo, ocorrida na noite deste domingo (20).

O atleta Indio Ramírez nega veementemente a acusação e a ele está sendo dada a oportunidade de se defender de algo tão grave.

O clube entende, porém, que é indispensável, imprescindível e fundamental que a voz da vítima seja preponderante em casos desta natureza.

Assim, decidiu afastar imediatamente o jogador das atividades da equipe até a conclusão da apuração.

O presidente Guilherme Bellintani ligou para Gerson a fim de prestar solidariedade."

R7 NOTÍCIAS

0/Faça seu comentário