Suspeitos são presos por posse ilegal de arma e exploração sexual

PJC

Duas ações distintas deflagradas pela Polícia Civil de Campos de Júlio, no sábado (19.02), resultaram na prisão em flagrante de suspeitos pela prática de posse ilegal de arma de fogo e rufianismo. As ações, coordenadas pelo delegado Ricardo Marques Sarto, fazem parte da operação "Luz Vermelha" e resultaram em mais de 50 pessoas revistadas, além da apreensão de drogas, armas de fogo e munições.

Na primeira ação realizada no dia, os policiais da Delegacia de Campos de Júlio receberam informações sobre um crime de ameaça com emprego de arma de fogo. Depois de colhidas as declarações das vítimas e com mais detalhes dos fatos, os policiais foram até o local onde localizaram o suspeito que foi preso em flagrante.

Em buscas em sua propriedade rural, foram apreendidas três armas de fogo e uma espingarda de pressão, diversas munições e apetrechos utilizados para carregamento de cartucho. O suspeito foi conduzido a Delegacia onde foi lavrado o flagrante pelos crimes de ameaça, posse ilegal de arma de fogo e munições.

Logo em seguida, os policiais da Delegacia de Campos de Júlio com apoio da equipe da Delegacia de Comodoro desencadearam a operação “Luz Vermelha” para repressão do rufianismo e casa de prostituição, em bares da cidade, onde havia suspeita da prática criminosa.

Durante os trabalhos, mais de 50 pessoas, entre homens e mulheres foram abordadas, sendo também apreendida uma porção de maconha durante as buscas em um dos bares fiscalizados. Diversas pessoas foram conduzidas à Delegacia para prestar esclarecimentos, resultando em dois autos de prisão em flagrante pelo crime de rufianismo.

GAZETA DIGITAL