Grávidas e menores de 18 anos não poderão receber vacina contra covid, diz Butantan

REPRODUÇÃO

O Instituto Butantan anunciou na tarde desta quinta-feira (07) que a Coronavac, vacina contra coronavírus, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o instituto, tem uma taxa de eficácia de 78% na prevenção da covid-19.

Além disso, o instituto também afirmou, que neste primeiro momento, a vacinação não deve ser feita em menores de 18 anos e lactantes, pois, esse grupo não foi testado no estudo clínico, porém, “não se recomenda tomar a vacina contra covid-19”.

A informação foi dada durante questionamentos de internautas no Twitter.

O perfil continua dizendo que “a inclusão dessas faixas específicas ainda está em análise para uma provável etapa posterior. O momento é de concentrar esforços para iniciar o mais rápido possível a imunização dos brasileiros”, informou.

Os testes de fase 3 no Brasil foram realizados em 16 centros clínicos em 8 estados envolvendo 12.476 profissionais de saúde da linha de frente até o momento —220 contraíram covid-19. Dimas Covas, presidente do Butantan, ressaltou que novos voluntários continuam sendo convocados.

Entre as pessoas que receberam a vacina e pegaram a doença, não houve nenhum caso grave, moderado, internação hospitalar ou morte —o que mostra uma eficácia de 100%. Os casos leves foram prevenidos em 78%, ou seja, apenas 22% dos voluntários infectados com o coronavírus tiveram que procurar atendimento ambulatorial por conta de algum sintoma.

Com isso, o instituto entrou com pedido emergencial de registro do imunizante na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). 

O pedido faz da CoronaVac a primeira vacina contra covid-19 a buscar autorização junto ao órgão.

REPÓRTER MT


0/Faça seu comentário