Janaina: É um crime abrir a pesca com peixes cheios de ovas

REPRODUÇÃO/REPÓRTER MT

A deputada estadual Janaina Riva (MDB), vice-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, defende nas redes sociais que o Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), faça um estudo com ao menos algumas das principais espécies de peixes que povoam os rios mato-grossenses, para saber de o período de defeso (piracema) tem sido suficiente para que os peixes consigam fazer a desova e se reproduzirem.

A preocupação da parlamentar se deve à escassez de peixe nos rios de Mato Grosso. “Como sabem eu defendo a pesca esportiva, o pesque e solte e transporte zero para pescador amador, mas o Fala Jana de hoje se deve às inúmeras mensagens e ligações que tenho recebido de diversos setores preocupados com a abertura da pesca agora, nesta semana que se inicia. As pessoas estão muito preocupadas porque os peixes não conseguiram desovar. Ou seja, a piracema acabou e os peixes ainda estão cheios de ovas. Um crime abrir a pesca desse jeito”, explica.

Janaina explica que o seu desejo é que fosse aberto um diálogo com relação ao adiamento da abertura da pesca em Mato Grosso por mais um ou dois meses, mas sabe dos impactos financeiros que isso pode trazer. Mesmo assim a parlamentar faz um apelo à Sema para que faça esse estudo.

“O meu desejo é que a abertura da pesca fosse adiada por mais um ou dois meses para que agora com os rios enchendo, os peixes consigam terminar de desovar. Cheguei a conversar com secretária Mauren, da Sema, mas ela me disse que não têm um estudo técnico para isso. Além disso, ela também explicou que outro problema é que o estado não teria como arcar por mais tempo com o defeso por conta do auxílio que é pago aos pescadores profissionais nesse período. Eu entendo a falta de um estudo técnico. Mas o meu apelo é para que a Sema pegue ao menos duas espécies de cada região e faça essa avaliação por que é um crime, pescar ou comprar o peixe e quando vai abrir, está cheio de ovas ainda”, desabafa.

No vídeo, deputada faz ainda um convite aos deputados Allan Kardec e Faissal Calil, que possuem esse histórico de defesa, para se engajaram nessa causa com ela e juntos, cheguem à uma solução para o problema.

 “Eu quero convidar os meus colegas Faissal, que inclusive chegou a levar um biólogo lá no Pantanal para fazer uma análise sobre o tema, o Allan Kardec para esse debate e a própria Sema. Eu me sinto às vezes de mãos atadas. A minha sugestão era voltar, mas no sistema pesque e solte. O problema é infelizmente a fiscalização ainda é falha. Chegamos a discutir isso várias vezes: de que adiante ter pesque e solte, transporte zero, se não damos conta de fiscalizar? No período da Piracema tinha gente pescando embaixo da ponte do Rio Cuiabá. É um tapa na nossa cara. A gente precisa de uma legislação urgente sobre os peixes por que o que acontece hoje em Mato Grosso é um crime que vai ter reflexos tremendos no futuro. Aliás, já não tem mais peixe no rio. Sou totalmente contra a pesca predatória e no futuro veremos os resultados de estarmos sendo omissos em não discutir uma solução para isso”, finalizou.

Na volta dos trabalhos legislativos nesta semana que inicia, a parlamentar deve se reunir com outros deputados para que juntos busquem uma solução junto ao governo do estado. 


REPÓRTER MT



0/Faça seu comentário