Profissionais da educação protestam para retorno de escolas particulares

REPRODUÇÃO

Profissionais da educação e comunidade acadêmica protestaram nesta tarde de domingo (17), pelo retorno das aulas nas escolas particulares de Cuiabá. A carreata, que começou no parque Tia Nair, solicitava ainda audiência com o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), para edição do decreto.

De acordo com a professora Francine Claudino Brustolin, as escolas buscam fazer o ensino híbrido – aulas presenciais e onlines. Os pais podem ainda optar pelo modo como os filhos assistirão as aulas. “Estamos solicitando ouvir nossa parte, em razão de todos estudos entenderem que a transmissão entre crianças é baixa. As pesquisas feitas na europa são nesse sentido, na Carolina do Norte, nos EUA, demonstram que estão com escolas abertas, apesar do comércio fechado”, explica.

Segundo afirma, as escolas particulares estão preparadas para retomarem as aulas e fornecer todos os materiais de biossegurança, para evitar a contaminação da covid-19. “Não tem porque manter mais um ano de abandono intelectual, manter as crianças nesse fechamento dentro de casa, sendo que tudo está aberto”, argumenta.

A prefeitura tem se reunido com o Comitê de Enfrentamento à Covid-19, secretários e representantes de escolas particulares, para avaliar o retorno dos alunos nas unidades de ensino.

“Os pais estão trabalhando, temos que dar conta de todas as frentes. Ele [prefeito] precisa nos ouvir, a exemplo do estado de educação, que ouviu os pais e alunos, uma hance que não foi nos dada”, comenta.

GAZETA DIGITAL

0/Faça seu comentário