Ladrões são presos fazendo churrasco com dinheiro roubado

REPRODUÇÃO

Duas mulheres e um homem, autores de um roubo e cárcere privado cometido contra um idoso na zona rural de Araputanga (645 km a oeste de Cuiabá), foram presos pela Polícia Civil do município com da Polícia Civil de Jauru, poucas horas após o crime.

Os três suspeitos foram autuados em flagrante por roubo majorado, na quarta-feira (03.02), depois de serem surpreendidos em uma residência quando faziam churrasco com o dinheiro roubado da vítima.

O crime ocorreu em uma propriedade rural do município de Araputanga na madrugada de quarta-feira (03). A vítima de 60 anos foi rendida pelos criminosos que chegaram ao local efetuando disparos de arma de fogo.

Segundo relatos os suspeitos estavam com os rostos cobertos, muito violentos e agressivos, amarraram o idoso com fita crepe, desferiram golpes de coronhadas nele, e ainda o obrigaram a entregar o cartão do banco e a senha.

Durante investigação para apurar o crime, os policiais civis identificaram que foram feitas várias compras com o cartão roubado, em estabelecimentos comerciais como mercearia e posto de combustível, nas cidades de São José dos Quatro Marcos e Mirassol D'Oeste.

Conforme o delegado de Araputanga, Herbert Yuri Figueiredo Rezende, as compras com o cartão da vítima permitiram a rápida identificação dos autores e consequentemente as prisões realizadas pela Polícia Civil.

“As mulheres presas foram responsáveis por atrair a vítima e armar a emboscada para que os outros suspeitos fizessem o roubo. Uma delas ainda possui participação em outros crimes dolosos contra a vida”, destacou o delegado.

Os suspeitos foram abordados em uma casa no bairro Jardim do Brás, fazendo churrasco com produtos comprados com o cartão da vítima. No local também foram encontradas porções de maconha e outras quatro pessoas, que foram conduzidas até a Delegacia de Araputanga para prestar esclarecimentos.

As duas mulheres e o homem foram autuados em flagrante pelo crime de roubo majorado, e posteriormente colocados à disposição do Poder Judiciário.

MÍDIA NEWS

0/Faça seu comentário