Sem poder disputar, Lula escolhe Haddad para eleições de 2022

Edmar Barros/AE

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) afirmou que aceitou concorrer novamente à Presidência da República pelo partido em 2022. Mas, só vai oficializar a candidatura, caso o ex-presidente Lula for mantido inelegível.

“O Lula me pediu no último sábado para que eu não adiasse mais as minhas andanças pelo país defendendo o nosso legado e as nossas ideias para 2022", disse Haddad, em entrevista ao site 247. “Ele disse que não existe mais tempo e que nós temos que botar o bloco na rua. E ele me pediu que reorganizasse minha vida privada com essa finalidade. E eu falei que ele poderia contar comigo.”

Se houver decisão favorável no STF (Supremo Tribunal Federal) para que Lula retome seus direitos políticos, “ele terá o apoio de todos nós”, destacou o ex-prefeito, que obteve 47 milhões de votos no segundo turno das eleições presidenciais de 2018.

A previsão é de que a suspeição do ex-juiz Sergio Moro na condução de ação penal contra Lula seja apreciada pela Suprema Corte no primeiro semestre deste ano. "Depende do julgamento do presidente Lula. Obviamente, assim que ele recuperar seus direitos políticos abre-se uma discussão que poderá reconduzi-lo à Presidência da República. Isso para mim é líquido e certo. Nós vamos trabalhar por isso."

R7 NOTÍCIAS

0/Faça seu comentário