524 pessoas foram detidas por não seguir decreto contra covid-19 em MT

Prefeitura de Cuiabá

Em 20 dias de Operação Dispersão, deflagrada pela Segurança Pública de Mato Grosso, 524 pessoas foram detidas por descumprimento dos decretos estaduais que têm como objetivo conter o avanço da pandemia do coronavírus no Estado.

De acordo com as informações da assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), entre os dias 03 e 22 de março, com base na atuação da Polícia Militar em todas as cidades do estado.

O balanço aponta que 246 pessoas foram detidas após serem flagradas em aglomerações. Já 199 foram detidas descumprindo a restrição de circulação em horário posterior ao toque de recolher, que é às 21h.

Outras 79 foram flagradas e autuadas por descumprirem o fechamento obrigatório do comércio, estabelecido no decreto que deve ser às 19h.

Má fé

Exemplo disso foi na sexta-feira (19), quando policiais do 5º Batalhão da PM acabaram com uma festa clandestina, em uma casa do Parque das Laranjeiras, em Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá. De lá, 7 pessoas foram detidas.

Uma das participantes da festa, de 49 anos, estava com sintomas e diagnóstico positivo para a covid-19 e apesar de não ter sido detida por conta da confirmação da doença, ela pode responder pelo crime.

Em Cuiabá, no sábado (20), uma festa de 15 anos com cerca de 200 pessoas foi fechada em um espaço de festa. Quando a PM chegou, várias pessoas começaram a fugir do local. O dono do espaço de festa será notificado pelo crime, já provou aglomeração e que o local deveria ter sido fechado às 19h.

Alexandre Bustamante, secretário de Segurança Pública, afirmou que o trabalho vai continuar, mas que é necessário que a população se conscientize para vencer a pandemia.  

“Isso mostra que a gente tem que trabalhar mais, ter maior poder de convencimento da sociedade. A área da segurança pública, desde o início da operação, não parou nenhum minuto. Temos trabalhado e reforçado o efetivo nas ruas, mas é preciso que a população se conscientize para que possamos vencer este momento delicado”. (Com informações da assessoria de imprensa)

GAZETA DIGITAL

0/Faça seu comentário