Ministro da Cidadania solicita prioridade de vacinação a profissionais do Sistema Único de Assistência Social

Foto: Júlio Dutra/Min. Cidadania

O ministro da Cidadania solicitou ao chefe da pasta da Saúde que os profissionais do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) sejam incluídos no grupo prioritário do cronograma de vacinação contra o novo coronavírus. João Roma participou de Live desta quinta-feira (01.04) do presidente Jair Bolsonaro e destacou que também pediu a inserção dos lotéricos na lista, já que os profissionais atuam na linha de frente do atendimento ao público com direito a receber o Auxílio Emergencial 2021.

“Estive hoje à tarde com o ministro Marcelo Queiroga parabenizando por ter conseguido inserir na prioridade de vacinação os profissionais de segurança pública do Brasil inteiro, que estão nas ruas cuidando da população. Aproveitei e pedi a prioridade para todos aqueles que trabalham no Sistema Único de Assistência Social (SUAS), que é o pessoal que trata dessa população que está mais sofrendo”, afirmou João Roma.

“Esses profissionais que estão lá na ponta precisam de prioridade e levei isso ao ministro Queiroga. Pedi que fossem inseridos também os trabalhadores das lotéricas, que nesse período em que vamos iniciar o pagamento do Auxílio Emergencial, é muitas vezes lá que os cidadãos vão tirar uma dúvida. Eles estão nesse front, prestando serviços para a gente conseguir superar essa pandemia”, completou.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, garantiu que os próximos envios de vacinas para os estados terão doses extras para profissionais de segurança. “Já nas próximas remessas de vacinas para os estados, como a saúde tem um levantamento do número de profissionais de segurança, irão vacinas extras para serem aplicadas nesses profissionais e no pessoal das Forças Armadas envolvidos diretamente na vacinação. O pessoal que trata do resgate de pacientes, atendimento pré-hospitalar, ações de vigilância e distanciamento social”.

O Auxílio Emergencial 2021 foi destaque na Live. O benefício que deve chegar a cerca de 40 milhões de brasileiros teve divulgado o cronograma de pagamentos nesta quarta-feira (30.03). Os repasses da primeira parcela terão início em 6 de abril. O ministro da Cidadania destacou que a experiência adquirida em 2020 permitirá que a operação para a transferência dos recursos às famílias mais vulneráveis seja ainda mais eficiente este ano.

“A execução do Auxílio Emergencial do último ano, que chegou a R$ 294 bilhões, significa mais de dez anos do Bolsa Família em nove meses. Isso gerou também para o Estado brasileiro uma gama grande de informações, com mais de 200 fontes de dados diferentes. Conseguimos fazer cruzamentos e tenho certeza de que nessa rodada do Auxílio teremos mais eficácia na destinação desses recursos”.

Os mecanismos de combate a fraudes e as operações da Polícia Federal, resultado da Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE), foram elogiados pelo ministro, que também parabenizou quem recebeu indevidamente o Auxílio Emergencial e fez a devolução voluntária por Guia de Recolhimento da União (GRU), disponível no site devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br.

“Muita coisa tem sido apurada. Muitas pessoas, ao perceberem o recebimento indevido do Auxílio, devolveram de bom grado. Então, meus parabéns a esses cidadãos que têm a consciência de que existem outros mais sofridos e que necessitam desse apoio do governo. Por outro lado, aqueles que não devolveram estão sendo verificados. No Imposto de Renda deste ano já podemos detectar isso e aparece uma Guia de Recolhimento da União. Além disso, muitas operações da Polícia Federal estão sendo desencadeadas e quadrilhas especializadas estão sendo descobertas. É um crime nefasto que precisa ser combatido”, analisou João Roma.

Calendário

O Auxílio Emergencial 2021 começará a ser pago no dia 6 de abril aos trabalhadores nascidos em janeiro que se inscreveram pelos meios digitais da Caixa (informais, microempreendedores individuais e desempregados, entre outros) e integrantes do Cadastro Único do Governo Federal. O cronograma de créditos da primeira fase segue até 30 de abril para nascidos em dezembro. Os saques dessa primeira parcela estarão disponíveis a partir de 4 de maio. Para os beneficiários do Bolsa Família, nada muda. Eles receberão os repasses de acordo com o calendário habitual do programa, que em abril tem início no dia 16.

O Auxílio Emergencial 2021 é limitado a uma pessoa por família e será concedido automaticamente ao trabalhador que estava recebendo, em dezembro de 2020, o Auxílio Emergencial e sua Extensão, desde que cumpra as novas regras de elegibilidade. 

O benefício será pago em quatro parcelas mensais de R$ 250, em média, exceção às mulheres chefes de família monoparental (criam os filhos sozinhas), que terão direito a R$ 375, e aos indivíduos que moram sozinhos (família unipessoal), que receberão R$ 150.

MINISTÉRIO DA CIDADANIA

0/Faça seu comentário