Política PREFEITO É CONTRA

Ao contrário de Emanuel, Botelho quer Copa América em MT

Botelho saiu em defesa da realização dos jogos na Arena Pantanal.

02/06/2021 14h13
Por: Redação Fonte: GAZETA DIGITAL
Fablício Rodrigues
Fablício Rodrigues

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) usou sua rede social para parabenizar o secretário de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), 'Beto 2 a 1', pela confirmação de Cuiabá como uma das cidades-sede da Copa América deste ano.  

Botelho saiu em defesa da realização dos jogos na Arena Pantanal. Ele afirma que não haverá aglomeração durante as partidas, já que não terá a presença de torcedores.  

"Apesar que muitos estão sendo contra, não terá aglomeração e não vai gerar nenhum problema para a contaminação. Agora será muito importante para o comércio, para os hotéis que passam por crise", disse.  

"A vinda das comitivas, das equipes, da imprensa que fará a cobertura, isso vai ajudar o setor. Então, isso é importante para nós, além de que isso [Copa América] vai levar o nome de Cuiabá e de Mato Grosso para todo o Brasil e para o mundo", completou.  

A declaração de Botelho ocorre após o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), ter emitido um comunicado oficial dizendo ser contra a realização dos jogos na capital mato-grossense.  Segundo o prefeito, por conta da pandemia, a realização do evento seria um desrespeito às famílias que perderam entes queridos pela covid-19. "Toda classe política deveria unir esforços para focar em aquisição de vacinas", disse.

"A realização da Copa América não é de competência municipal. A competência é da Conmebol, da CBF, e dos governos Federal e Estadual. A Arena Pantanal é de gestão estadual. Então não cabe ao município o poder de decisão neste caso. Se coubesse a Cuiabá,l eu seria contrário. Mas, como não cabe, quero deixar apenas a minha posição contrária como prefeito da Capital", completou.   

A confirmação de Cuiabá como cidade-sede foi anunciada na terça-feira (1) pelo governo federal, por meio do ministro da Casa Civil  Luiz Eduardo Ramos. Em entrevista à imprensa, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou a trocar os nomes de Mato Grosso com o Mato Grosso do Sul, o que acabou gerando incertezas em relação à confirmação. Além do Estado, também sediarão os jogos o Distrito Federal, Rio de Janeiro e Goiás.

A decisão agradou o governo Mauro Mendes (DEM), que desde segunda-feira (31) estava fazendo lobby para receber os jogos. Recentemente, o estádio passou por reformas para receber os jogos do Cuiabá da Série A do Brasileiro.  

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias