Política BALANÇO

Sefaz: gasto de 48,1% com folha possibilitou quitar RGA de 2018

Pagamento de última parcela do benefício foi depositado no último dia 28 de maio pelo Estado

07/06/2021 07h38
Por: Redação Fonte: MÍDIA NEWS
Fablicio Rodrigues / ALMT
Fablicio Rodrigues / ALMT

O Governo do Estado chegou ao menor índice de gasto com a folha de pagamento de pessoal dos últimos anos com 48,1% da receita total do Executivo. Os dados são relativos aos primeiros quatro meses de 2021.

O levantamento leva em conta a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) Estadual, em que são descontadas as receitas extraordinárias que não podem ser usadas para pagar a folha.

Os dados foram apresentados pelo secretário de Estado de Fazenda Rogério Gallo em audiência pública na Assembleia Legislativa nesta semana.

O secretário apontou que, em 2017, Mato Grosso apresentou seu índice mais alto em relação a gastos com pessoal, usando 57,6% da sua receita total. 

Com a redução de quase 10 pontos percentuais, o Estado se enquadrou ao limite prudência da LRF Estadual, que é menor que 49%.

“A gente veio controlando e caindo e terminamos esse primeiro quadrimestre de 2021, pela Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual, com 48,1% e foi o que nos permitiu fazer o pagamento da RGA”, disse Gallo.

A Revisão Geral Anual (RGA) referente a 2018 dos servidores públicos do Executivo Estadual foi paga no último dia 28 de maio. O benefício incidiu em 2% sobre os vencimentos do funcionalismo.

“Lembrando que o que está vivente é o indicador estadual. E com a melhora na nossa arrecadação estadual, que é a nossa receita estrutural, o nosso objetivo é terminar ano abaixo do limite prudencial”, disse Gallo.

O limite prudencial, segundo a LRF é de 46,55% da receita total.

Veja gráfico:

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias