Política FUTEBOL NA PANDEMIA

Mendes defende estádios abertos para vacinados: “Polêmica boa”

Governador do Estado contou que sugeriu ao deputado Eduardo Botelho a propositura do projeto

14/07/2021 18h38
Por: Redação Fonte: MÍDIA NEWS
Mayke Toscano/Secom-MT
Mayke Toscano/Secom-MT

O governador Mauro Mendes (DEM) defendeu o projeto em tramitação na Assembleia que prevê a abertura de estádios de futebol em Mato Grosso a torcedores vacinados contra a Covid, respeitando o limite de 35% da capacidade.

O projeto é assinado pelo primeiro secretário do Legislativo, Eduardo Botelho (DEM), e deve entrar em pauta na sessão programada para ocorrer no dia 3 de agosto.

Segundo Mendes, foi ele quem sugeriu a Botelho a propositura em uma visita que os dois fizeram na Arena Pantanal, em Cuiabá.

“Essa foi uma ideia que eu dei ele quando estávamos no estádio. ‘Por que você não faz uma lei boa?’. Essa é uma lei boa. Só vai pro estádio 30% ou 35% [da capacidade do público] que estiver vacinado”, disse o governador. Ele adiantou que, se a lei for aprovada, terá a sua sanção.

“Por que não? As pessoas estão dentro do ônibus, onde está mais lotado que qualquer estádio”, completou.

Na Capital, a Arena Pantanal foi uma das sedes da primeira fase dos jogos da Copa América e está sendo palco de partidas do Cuiabá do Campeonato Brasileiro.  

De acordo com Mendes, a não abertura - mesmo que parcial - dos estádios de futebol é uma “hipocrisia”. 

“É uma polêmica boa, porque às vezes o Brasil é o país da hipocrisia em determinados momentos. Igual essa história da Copa América. Teve gente falando: ‘é um absurdo’”. 

“Quer dizer: Copa América é um absurdo. O Campeonato Brasileiro não é. A Libertadores não é. Todos os outros campeonatos não eram um absurdo. Tem que parar. A gente tem que tratar as coisas com responsabilidade, analisar olhando o interesse coletivo e não o [próprio] umbigo”, defendeu.

CBF como barreira

Questionado sobre a possibilidade de a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não aceitar a abertura dos jogos no Estado, Mendes é enfático e diz que a legislação é importante para outros eventos.

“Nós podemos fazer uma lei aqui e nós mandamos no estádio. Agora, a CBF manda no Campeonato Brasileiro. Nós podemos liberar os estádios, se essa lei for aprovada, e eu já adianto que vou sancionar”, disse. 

“Sancionada a lei, o estádio estaria liberado porque é uma lei nossa”, completou.

O projeto de lei

O projeto visa permitir a liberação parcial de público nos estádios de Mato Grosso, respeitando até 35% da capacidade, entre torcedores já vacinados e aqueles que apresentarem testes negativos para Covid-19. 

A presença de torcedores está suspensa em razão da pandemia. O autor do projeto, deputado Eduardo Botelho, justificou que abrir os portões será importante para minimizar que o prejuízo experimentado pelos clubes em 2020 se repita em 2021.

Na justificativa do projeto, Botelho afirmou que “os times de futebol amargam com perdas de receitas sem a comercialização de ingressos e o chamado ‘matchday’ (ganhos com camarotes e cadeiras cativas, além da venda de alimentos e bebidas no dia de jogo)".

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias