30°

Pancada de chuva

Rosário Oeste - MT

Polícia INFÂNCIA CORROMPIDA

Garoto de 10 anos é preso em casa do CV e ‘preparado’ para ser membro da facção

A criança foi sequestrada em Goiás e mantida numa quitinete na cidade de Pontal do Araguaia

10/10/2021 às 11h26
Por: Redação Fonte: REPÓRTER MT
Compartilhe:

A Polícia Militar (PM) resgatou um menino de 10 anos, nome não divulgado, que foi ‘sequestrado’ da cidade de Aragarças, em Goiás, e trazido a Mato Grosso para ‘morar’ numa quitinete localizada na Avenida Ayrton Senna, quitinete, bairro João Rocha, em Pontal do Araguaia (513 km da Capital), onde estava sendo ‘preparado’ pelo Comando Vermelho (CV) para atuar no tráfico de drogas da região e auxiliar a facção.

Ocorrência foi registrada na tarde da última quinta-feira (07).

Conforme a ocorrência, a PM recebeu denúncia anônima relatando o caso do garoto e indicando o endereço, já conhecido pelos militares como ponto de vendas de drogas, ‘boca de fumo’, e os moradores identificados, ainda segundo as denúncias, como membros do CV.

Uma guarnição se deslocou ao endereço, onde na porta já encontrou uma das moradoras. Enquanto a acusada era questionada sobre o menino, um dos policiais viu a criança no imóvel e pediu que ele saísse.

Em conversa, o menor relatou que estava na casa há dois dias, foi trazido de Aragarças por ‘um rapaz’, que era irmão de um dos moradores da quitinete. Ressaltou ainda que não é parente de ninguém do local ou conhecido deles. Perguntado se estava sendo alimentado, o menino disse que comeu macarrão de manhã e a abordagem aconteceu por volta das 17h.

No entanto, a mulher que estava na porta contradisse a criança e disse que foi ela quem foi a Aragarças e trouxe a criança, que estava sob a responsabilidade dela.

Os militares realizaram buscas no endereço onde apreenderam dois adolescentes, 16 e 17 anos, além de prenderem duas mulheres e um homem.

Os policiais ainda apreenderam uma porção grande de maconha, uma balança de precisão, uma motocicleta Honda CG Titan 125 adulterada, além de caderno com anotações que efetuavam referência à facção criminosa.

A equipe da PM acionou o Conselho Tutelar para acompanhar os procedimentos, já que tinha uma criança envolvida e todos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil, onde foram ouvidos pelo delegado de plantão e a ocorrência registrada por crimes de corrupção de menores, sequestro e cárcere privado.

Após os trabalhos, a criança foi devolvida aos cuidados de uma tia, em Aragarças.

Caso segue em investigação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias