30°

Pancada de chuva

Rosário Oeste - MT

Artigo ARTIGO

Distribuição do dinheiro: Deus é sempre justo?

Continuamos com o livro de Números, agora para tratar do tema da distribuição do dinheiro.

11/10/2021 às 10h45
Por: Redação Fonte: GUIA-ME
Compartilhe:
Foto: Canva
Foto: Canva

Este tema é muito importante porque às vezes ficamos confusos sobre a forma como Deus distribui o dinheiro. Che­gamos até achar que Deus poderia ser mais justo, dando-nos uma porção maior de recursos financeiros.

O capítulo 26 fala sobre o segundo recenseamento, ou seja, a contagem das tribos de Israel, e a partir do verso 52 temos uma interessante passagem que fala das normas para repartição da terra. O texto diz assim: O Senhor Deus disse a Moisés: “Divida a terra entre as tribos conforme o tamanho delas. Divida por sorteio e dê as partes maiores para as tribos maiores, e as partes menores para as tribos menores” (Núme­ros 26.52-54).

Note aqui a distribuição justa da parte de Deus. Está bem claro. O povo havia sido escravo no Egito por bastante tempo. Agora, receberiam uma propriedade, uma terra, e me parece bastante razoável que essa distribuição seja feita de acordo com o tamanho de cada tribo. Para uma tribo maior, um pedaço de terra maior. Para uma tribo menor, um pedaço de terra menor. O que você acha? Parece justo? Pois foi assim que foi feito.

Mas será que Deus sempre distribui os bens dessa forma? No caso de Salomão, que pediu sabedoria, Deus lhe prome­teu dar não somente a sabedoria, mas também grandes rique­zas materiais (2 Crônicas 1.11,12).

Vamos dar uma olhada no Novo Testamento para ver que, por exemplo no caso da chamada parábola dos talentos, o dinheiro foi distribuído de forma desigual, de acordo com a capacidade de cada pessoa. Um recebeu cinco, outro dois e outro um talento. Confira em Mateus 25.14-30.

Já na pará­bola das dez minas, a quantia foi a mesma para cada pessoa, ou seja, dez minas (Lucas 19.11-27).

Em Jerusalém, logo após a descida do Espírito Santo, os cristãos colocaram seus bens à disposição dos apóstolos, que os distribuíam segundo a necessidade de cada um (Atos 4.32-37).

Hoje é bastante razoável entender que, quando nasce­mos, nossa família tem uma certa situação financeira que normalmente é diferente daquela de outras famílias. Deus é sempre justo em suas decisões, mesmo que não entendamos bem o seu critério de distribuição do dinheiro. O que, porém, quero ressaltar aqui quanto a esses critérios de distribui­ção do dinheiro é a forma como devemos administrar esses recursos.

Como você tem administrado o dinheiro que está sob sua responsabilidade? Os israelitas, que ganharam a terra de forma proporcional, administraram-na de forma variável. Alguns enriqueceram e outros empobreceram.

Em parte, o resultado dessa administração é de nossa responsabilidade. É claro que podemos perder todo o nosso patrimônio da noite para o dia, como aconteceu com Jó.

Mas sempre devemos fazer o possível para exercer uma administração correta, pau­tada nos princípios bíblicos que Deus tanto deseja.

Conclusão: Deus é sempre justo na forma como ele dis­tribui o dinheiro. Procure administrar o seu dinheiro de acordo com a vontade de Deus, conhecendo e praticando os princípios que temos apresentado.

Por Paulo de Tarso, pastor, engenheiro e mestre em Teologia. Fundador do Ministério Finanças para a Vida, que ensina pessoas de todas as idades a administrar o dinheiro de acordo com a Bíblia. É autor dos livros “Sucesso Financeiro” e da série “Finanças em Ação”.

*O conteúdo do texto acima é uma colaboração voluntária, de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal ROSARIO NEWS.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias