35°

Pancada de chuva

Rosário Oeste - MT

Política AUMENTO DE 27%

Governador confronta dados sobre desmatamento e diz que houve 'erro feio'

Segundo o levantamento, que são do final de outubro, Mato Grosso foi o terceiro estado da Amazônia Legal que mais desmatou entre agosto de 2020 a julho de 2021.

22/11/2021 às 14h17
Por: Redação Fonte: GAZETA DIGITAL
Compartilhe:
Mayke Toscano/Secom-MT
Mayke Toscano/Secom-MT

O governador Mauro Mendes (DEM) confrontou a diferença entre os dados sobre desmatamento apresentados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Para o gestor, a distinção entre os números revelam que "alguém errou feio".

A fala do governador, feita na manhã desta sexta-feira (19) durante assinatura de contrato para investimentos no Distrito Industrial, se dá após divulgação do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes), do Inpe.

Segundo o levantamento, que são do final de outubro, Mato Grosso foi o terceiro estado da Amazônia Legal que mais desmatou entre agosto de 2020 a julho de 2021. Neste período, segundo o Prodes, o estado registrou um aumento de 27,21% de desmatamento, relativos a uma área de 2.263 km².

O dado do Prodes, contudo, vai na direção contrária ao discurso adotado pelo governo estadual quanto ao desmatamento. Segundo a secretário de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, Mato Grosso está na "contramão da alta crescente de estados da Amazônia Legal", com queda de 7% no desmatamento.

Questionado sobre a situação, o chefe do Executivo estadual afirmou que foi uma "grande diferença" com os dados da Sema e que, na condição de governador, quer saber quem "errou feio" com os números.

"Vamos aguardar os próximos capítulos aí pra saber quem está correto, quem errou, né? Porque tem um dado oficial também e diz que reduziu 20%. Agora, aparece um outro dado que aumentou 20%. É muita diferença", disse.

"O que reduziu bate com dados internos da Sema. Então, nós estamos finalizando essa informação, porque tem aí uma grande divergência que não dá pra aceitar. Alguém errou feio aí. E eu como Governador quero saber quem errou feio", acrescentou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias