24°

Poucas nuvens

Rosário Oeste - MT

Geral ENCHENTE

População é afetada por enchentes em Luciara (MT)

A prefeitura da cidade estuda decretar situação de emergência, mas aguarda análise da Defesa Civil.

03/01/2022 às 17h00
Por: Redação Fonte: G1 MT
Compartilhe:
Aldeia indígena Nova Pukanu em Luciara, no Mato Grosso — Foto: Reprodução
Aldeia indígena Nova Pukanu em Luciara, no Mato Grosso — Foto: Reprodução

A população de Luciara, a 1.052 km de Cuiabá, está sofrendo com as enchentes por conta das fortes chuvas. Os indígenas da aldeia Nova Pukanu estão ilhados desde que o nível do rio aumentou. Casas foram alagadas, hortas perdidas e os moradores estão preocupados com a poluição das cisternas de água potável.

As estradas estão intransitáveis e a única forma de chegar à aldeia é pelo rio, que está em um nível acima do normal.

Segundo o secretário da Associação da Comunidade Indígena do Povo Kanela do Araguaia, Cláudio Kanela, desde a última quarta (29) está chovendo, o que fez o rio subir e alcançar várias casas. “Entre domingo e segunda (2 e 3), deve ter abaixado uns 30 cm da água, o que são poucas casas agora que estão afetadas”, contou.

Ele disse que tiveram de levar algumas pessoas para atendimento na cidade, como uma gestante e alguns idosos com problemas graves de saúde.

O maior receio de Cláudio, no momento, é com a possibilidade de ficarem sem água potável para consumo. “Nossa preocupação é que as fossas podem se emendar com as cisternas. O que pode afetar nossa água potável”, disse.

Segundo ele, desde 2016 não era visto uma enchente deste tamanho na região.

“A nossa preocupação é grande porque a previsão é de bastante água até março. Mas já tem várias casas alagadas e hortas”, afirmou.

A comunidade precisa, segundo ele, de materiais de higiene pessoal, alimentos, gasolina para abastecer o motor dos barcos, medicação e colete salva vidas.

Nível do rio subiu e alcança as casas da comunidade indígena de Nova Pukanu, em Mato Grosso — Foto: Reprodução

Ajuda

A Fundação Nacional do Índio (Funai) acompanha a situação de perto, de acordo com o Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) do Araguaia, responsável pela região.

O prefeito de Luciara, Parassu de Souza Freitas (MDB), contou ao g1 que a prefeitura está dando suporte à população, disponibilizando um barco e gasolina para o motor. Além disso, o município vizinho Porto Alegre do Norte também oferecendo apoio aos moradores.

Ele ainda disse que estuda decretar situação de emergência, mas aguarda a análise da Defesa Civil que deve estar analisando a situação presencialmente nos próximos dias.

Ele também disse que não são apenas os indígenas que estão sendo afetados pela elevação do nível do rio, mas também todos os moradores do entorno, cerca 300 pessoas, de acordo com o prefeito.

O Dsei do Araguaia informou que auxilia as operações da Funai e estão deslocando um piloto do distrito para ajudar na navegação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias