22°

Poucas nuvens

Rosário Oeste - MT

Geral EXPLOSÃO CASOS

AMM pede que prefeitos cancelem Carnaval em MT

No comunicado, a AMM destaca que a primeira morte causada por H3N2 foi confirmada em Cuiabá no dia 05 de janeiro.

07/01/2022 às 10h01
Por: Redação Fonte: REPÓRTER MT
Compartilhe:
Reprodução
Reprodução

Em novo comunicado publicado nesta quinta-feira (6), a Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) voltou a recomendar que os prefeitos não realizem festividades de Carnaval no mês de fevereiro.

A primeira recomendação foi enviada em novembro passado, quando a instituição alertou sobre os riscos das aglomerações nas festas de final de ano e também no Carnaval.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, disse que os recentes registros de contaminação por Covid-19 e gripe, simultaneamente, em uma mesma pessoa, colocam a comunidade médica e toda a sociedade em estado de alerta.

“Após as festas de final de ano foram registrados dezenas de casos de síndrome respiratória aguda grave, muitos ocasionados pelos quadros de covid e Influenza. Sendo assim, qualquer tipo de aglomeração neste momento pode ocasionar uma situação de nova calamidade no país, que já se encontra diante de um surto de gripe e do avanço da variante ômicron do coronavírus”, disse.

No comunicado, a AMM destaca que a primeira morte causada por H3N2, nova variante da Influenza, foi confirmada em Cuiabá no dia 05 de janeiro. Além disso, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até quarta-feira (05.01), 559.839 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 14.071 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

“A AMM ressalta que é extremamente necessário que os gestores e técnicos municipais estejam sempre atualizados e trabalhando em consonância, seguindo as orientações não só governamentais como da Organização Mundial de Saúde - OMS, para melhor orientar a prevenção e cuidado da população, uma vez que a capacidade de propagação das contaminações é considerada rápida, o que exige maior atenção para a notificação, confirmação e a intervenção oportuna dos casos”, diz o coumincado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias