24°

Poucas nuvens

Rosário Oeste - MT

Geral APÓS TRAGÉDIA EM MG

Defesa Civil avalia risco de queda de rochas no Portão do Inferno

Órgãos estaduais participaram de uma reunião que discutiu a situação do trecho da rodovia MT-251

11/01/2022 às 07h43
Por: Redação Fonte: MÍDIA NEWS
Compartilhe:
Reprodução
Reprodução

A Defesa Civil de Mato Grosso e outros órgãos estaduais se reuniram nesta segunda-feira (10) para avaliar o risco de desprendimento de rocha e movimento de massa no trecho do Portão do Portão do Inferno, na MT-251.

Em novembro de 2021 o local já havia apresentado um pequeno deslizamento de terra após a região ser atingida por fortes chuvas.

A MT-251, que liga Cuiabá a Chapadea dos Guimarães, é bastante utilizada por turistas principalmente nos fins de semana. 

Segundo o superintendente da Defesa Civil, Luís Cláudio da Cruz, agora os órgãos aguardam o resultado da avalição para, posteriormente, deliberar sobre ações de intervenção e medidas preventivas que poderão ser adotadas na área.

O objetivo dessa mobilização é evitar que ocorra uma tragédia semelhante à de Capitólio, em Minas Gerais, onde cerca de 10 pessoas morreram após a queda de parte de um cânion sobre lanchas que passeavam pelo lago de Furnas.

Como o acidente em Capitólio foi motivado, em parte, pelas chuvas abundantes na cidade mineira, os órgãos ficaram em alerta para o perigo em Chapada dos Guimarães.

Por ser verão, todo território mato-grossense está sendo atingido por intensas chuvas. Segundo a previsão do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Chapada terá uma semana com risco de tempestade e precipitação durante quase todo dia.

Além da Defesa Civil, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra), o Corpo de Bombeiros, dois geólogos e a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Chapada participam da ação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias